Newton Goto

Desligare

Fafi em performance de desligamento de TV

Fafi em performance de desligamento de TV

Vídeo (e/ou videoinstalção) constituído de 115 situaçãos de desligamento de TV, gravadas em 2006 com mais de 100 participantes principalmente nas cidades de Curitiba, Rio de Janeiro, São Paulo e Londrina. A rede de colaboradores foi constituída a partir de uma proposta que lancei ao público tendo como princípio a chamada “qual programa de TV vocẽ gostaria deslgar?”. Participaram artistas e público em geral, sendo que o público não artista foi basicamente todo agendado na rua, especialmente na Boca Maldita, em Curitiba. Misto de documentário e ficção, o projeto evidencia o espaço público televisivo como resultante da somatória de espaços privados, os lares dos participantes. Simultaneamente, situa o indivíduo numa outra dimensão política, o próprio vídeo, oportunizando uma situação de resposta crítica e criativa do sujeito receptor frente a empresa emissora de TV. A liberdade e singularidade das situações de desligamento marcam o trabalho também como espaço performático, agregando carga existencial, acaso e improviso à proposta estruturalista, des-construtiva e recodificante.

 

Agendamento de participantes para o projeto Desligare, Boca Maldita, Curitiba, 2006

Desligare na Boca Maldita

Durante as gravações em vídeo, primeiramente foram antecipadas aos participantes as estratégias de captação de imagem:

1. Tela / espelho
Filmagem enquadrada no monitor de TV na hora do desligamento, iniciando no aperto do botão, passando pelos frames de sumiço da imagem (trecho c/ velocidade reduzida a 5%), até o momento onde manifesta-se a TV transformada em espelho, refletindo o indivíduo e o ambiente privado, como num retrato.
2. Percurso / cena
Filmagem desde a porta de entrada da casa onde vive o participante até o local onde ele assiste TV, seguida da gravação da cena de desligamento em si. A porta aqui é concebida como uma membrana entre o público o privado.
Aos colaboradores foi dada a seguinte orientação: desliga a TV como quiser; e depois de desligar, faz o que quiser.

 

Frame abstrato Cildo Meireles

Frame abstrato Cildo Meireles

Frame abstrato Luís Guilherme Wolf

Frame abstrato Luís Guilherme Wolf

Frame figurativo Célio Borba

Frame figurativo Célio Borba

Frame figurativo Gheysa, Magda e Manuela.

Frame figurativo Gheysa, Magda e Manuela

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Participantes (em ordem cronológica):

Helena D. Garcete de Helmfelt; Mariângela Bellegard; Marta Souza; Bárbara Fascina & Laura Guareschi; Luis Guilherme Wolf; Neli Gomes; Maria da Graça Stávis; Washington Silveira; Luiz Henrique Silva Jacarelli & Arnaldo Cezar da Silva; Gheysa Marques de Siqueira, Magda Oliveira Pereira e Manuela Tamara Flores; Célio Borba; Rafael Wasmann; Cristine Conde; Jonas Jr; Tony Ananias; Lucas Rodrigues; Lígia Borba; Dayvid Mendes Dias; Sérgio Augusto Dibner Maravalhas; Carlos Roberto Teles; Isabela Belotto da Silva; Bernadete Brandão; Mainês Olivetti; Margit Leisner; Marília Kubota; João Debs; Adelson Avellaneda Chaves; Gabriela Cardoso e Jorge Kruguer; Teca Sandrini; Fabrício Vaz Nunes e Ana Paula Bellenzier; Ricardo Corona; Eliana Borges; Orlando da Luz Jr; Maria Madalena Gomes & Maria Cristina Gomes; Fabiano Gomes e Waldeir Gomes; Luciano Betim; pessoal do ACT (em proposta de Michele Siqueira e Nena Inoue); Hélio Leites; Nixon Vieira Molveira; Sávio Nienkötter, Gisele Corrêa Nienkötter e José Elias; Marcos Cherobim Guiraud, Eunice Terres e Sofia Terres Guiraud; Cláudio Jesus Esteves e Ives Esteves; Claudia Becker, Priscila Becker e Apolo Becker; Marcelo Sandmann; Di Ferreira; Bill Lundberg; Ricardo Basbaum & Daniela Mattos; Ericson Pires & Goiano; Martha Niklaus; Julio Castro; Ana Prado & Joaquim Da Matta; Aparecida Oliveira Chagas Costa; Giordani Maia & Marize Rocha; Marssares; Jarbas Lopes; Juruna Mallon; Bruno De Nicola & Cristina Peñaloza; Ronald Duarte; Luís Andrade; Guilherme Whitaker; Zé Luis; Cildo Meireles; Eduardo Lemes; Carlos Henrique Tullio; Tânia Bloomfield; Octávio Camargo; Gilson Camargo; Patrícia Seravy; Daniela Geórgia; Família Horn; Sabrina Oliveira Garcia; Clara Cuevas & Letícia Monteiro; Marcelo Scalzo; Carla Zaccagnini; Daniel Lima; Carla Chaim; Daniel Nogueira; Luciana Costa; Chico Linares & pessoal do Ateliê Espaço Coringa; Alexandre Menossi; Francesco Calicchio; Ismar Assis; José Martins; Aldo Gecent e equipe; Flor; Ricardo Rosas; Carlos, Erasmo & Duda; Xiclete; Alexandre Fehr ; Demétrio Henriques Portugal; Flávia Sammarone; Fabiana Prado; taxistas do ponto da rua Wisard; Cabelo & Geandre (Bijari); Bia Medeiros & Corpos Informáticos; Cátia Alexandra; Ricardo Ramalho; Maria; André Mesquita; programa 360º (Rafael Laffranchi, Almir Almas, Flavia Vivacqua), Juci, Fernando Augusto e Emerson; InterluxArteLivre; Cleverson Salvaro e Joana Corona; Lúcio Araújo; Cuquinha & Fernando Cachaldora; Rubens Pileggi, Fumacê do descarrego (Alexandre Vogler e Guga Ferraz, em proposta de Rubens Pileggi); e/ou (Claudia Washington, Ana González); Ricardo E. Machado; Goto.

 

Programas de TV mais desligados, em Desligare

Programas de TV mais desligados, em Desligare

Emissoras mais desligadas, em Desligare

Emissoras mais desligadas, em Desligare

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Desligare é composto de 5 vídeos, sendo que os quatro primeiros compõem também o material da videoinstalação:
01 – Desligare, parte 1: Percurso / cena. (1h58′);
02 – Desligare, parte 2: Tela / espelho. (22’32”);
03 – Desligare: Tela / espelho, simplificado. (1’04”);
04 – Desligare: Percurso / cena, simplificado. ( 3’06”);
05 – Desligare na Funarte & Arremesso público da TV. (1’19”)

Painel fotografico Desligare

Painel fotográfico Desligare: arqueologia contemporânea da mídia televisiva analógica

A obra Desligare foi subsidiada pelo primeiro Edital Bolsa Produção em Artes Visuais da Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e montada como videoinstalação no Museu da Gravura Cidade de Curitiba – MGCC (primeiramente em 2007, e em 2011, como parte da exposição Coisa Pública). A videoinstalação foi exibida também no Clube dos Diários, em Teresina-PI, junto ao projeto Coisa pública no Clube dos Diários, subsidiado pelo Edital Rede Nacional Funarte Artes Visuais 8ª Edição, em 2012; e na Funarte-RJ, como uma das obras selecionadas no Prêmio Projéteis Funarte de Arte Contemporânea (2008). Como vídeo, o projeto foi mostrado no Branco do Olho, em Recife (2007); na Mostra Zona de Poesia Árida (CinUSP e Matilha Cultural, São Paulo-SP, 2011) e também, a partir de 2007, em diversas apresentações do acervo Circuitos Compartilhados pelo Brasil e algumas no exterior.

Instalação Desligare na exposição Coisa pública no Clube dos Diários.

Desligare no Clube dos Diários, 2012.

Desligare na exposição Coisa Pública, MGCC, 2011

Desligare no MGCC, 2011

 

Desligare na Funarte, 2008, com Giordani Maia

Desligare, Funarte-RJ, 2008, c/ Giordani Maia

Desligare na Funarte-RJ, 2008, com Bárbara Szaniecki

Desligare, Funarte-RJ, c/ Barbara Szaniecki

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Participação especial:
A veiculação de imagens do projeto Desligare na publicação Global Brasil (Ed Universidade Nômade, Rio de Janeiro-RJ) inspirou a editora e designer gráfica Barbara Szaniecki a criar o DesEditorial para a edição nº 9 da revista (jul, ago,set/2007), na página 1. A obra foi reproduzida também no verso da capa; páginas 4, 5, 6, 7, 8 e 9; verso da contra-capa e contra-capa.

DesEditorial da Global Brasil nº 9

DesEditorial da Global Brasil nº 9

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Link para versão online da revista, também disponível para download:  aqui

 

Textos críticos sobre Desligare:
– Extratos Desligare do Disforme Contemporâneo e Design Encarnado: Outros monstros possíveis, Tese de Doutorado de Barbara Szaniecki  no curso de Design na PUC-Rio, Rio de Janeiro-RJ, 2010. Ver referências no capítulo 3: Cérebros em conexão, redes em extensão, disforme (Ciborgs), em especial nas páginas 175 a 177 e 216 a 218. Tese: aqui. Imagens, páginas 289 e 290: aqui.
Desligare, por Marcos Hill, publicado no catálogo do Bolsa Produção para Artes Visuais 1ª Edição, Fundação Cultural de Curitiba: aqui
Desligare, por Goto, publicado no catálogo do Bolsa Produção para Artes Visuais 1ª Edição, Fundação Cultural de Curitiba: aqui

 

Matérias na imprensa sobre Desligare:
1) O artista no mundo. Annalice Del Vecchio. Caderno G, Gazeta do Povo, Curitiba-PR, 08/05/2007. (p.4)
2) Prazer no ato de desligar a TV. Julio Cavani. Caderno Viver, Diário de Pernambuco, Recife-PE, 30/05/2007. (d2)

Desligare, Gazeta do Povo, Curitiba, 2007.

1

Desligare, Diário de Pernambuco, Recife, 2007.

2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Written by Newton Goto

março 10, 2009 às 11:31 pm

%d blogueiros gostam disto: